Arquivo da tag: Filmes

Paper Carrie brinca com o remake de Carrie – A estranha

Com a proximidade do lançamento nacional do remake do filme “Carrie – A estranha”, com a atuação da belíssima Chloë Grace Moretz (a Hot, ops, Hit Girl, de Kick-Ass), comparações entre a obra cinematográfica original e o novo filme são inevitáveis, mas, um bem-humorado grupo do Shut-Up Cartoons Continuar lendo Paper Carrie brinca com o remake de Carrie – A estranha

Retrospectiva 2012: Cinema Geek

//
//

2012 foi um ano maravilhoso para nós, geeks, no cinema.

Começamos o ano com o pé direito e excelentes livros tornaram-se filmes, histórias antigas retornaram ao cinema, como a versão 3D de Star Wars: Episode I, tivemos comédias, romances, um urso que esperávamos mais dele, o final de uma saga vampiresca que levou milhões de adolescentes ao delírio e um Resident Evil que deixou muito a desejar…mas para nós, Geeks, o cinema vai um pouco mais e mistura-se com a relidade de nosso dia-a-dia.

Escolhemos os dez filmes que fizeram nosso 2012 um ano muito esperado e estamos compartilhando essa lista com vocês.

10º: O Vingador do Futuro

O remake de Total Recall, de 1990 conseguiu ser eletrizante, embora não muito inteligente, mas com a belíssima Kate Beckinsale sendo uma caçadora implacável, não tinha como não entrar.

 


9º: John Carter – Entre Dois Mundos

Quem diria que, mesmo depois de sabermos que não existe nada a não ser areia e pedras, o cinema ainda consegue tirar vida de Marte.

 


8º: Prometheus

Prometheus por pouco não cumprius (trocadolho do carilho, esse). O filme que deu um começo para a série Aliens teve seu lançamento em 2012, e, embora muito previsível (o que o fez ficar em 8º lugar), nos fez gostar de ser geeks. Ridley Scott mandou super bem e está entre um dos melhores filmes nerds do ano.

 


7º: Jogos Vorazes

O filme saiu do livro e foi um dos grandes sucessos de 2012 nos cinemas (merecidamente) e por isso já tem sequência garantida.

 


6º: Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros

Presidente americano e caçador de vampiros: tinha tudo para dar errado com um tema que já está saturado, mas o filme foi excelente por diversos motivos, e por isso está entre o nosso top-Geek movies de 2012.

 


5º: MIB: Homens de Preto III

Fomos invadidos, voltamos ao passado e nos divertimos à valer em uma excelente sequência para Men In Black.

 


4º: O Espetacular Homem-Aranha

O reboot do aracnídeo nos cinemas também não fez feio. Andy Garfield interpretou muito bem o jovem Peter Parker e marcou pontos no placar de filmes de super-heróis, mesmo não sendo produzido pela Marvel Studios.

 


3º: Os Vingadores

A reunião dos maiores heróis da Marvel em um filme espetacular, que lotou as salas de cinema do mundo todo e nos fez gostar ainda mais do gigante esmeralda.

 


2º: Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge

O fechamento da saga do homem-morcego foi fenomenal. Christopher Nolan conseguiu revitalizar a origem do Batman nos cinemas e fechar a série com um filme épico, digno do herói.

 


1º: O Hobbit

O ano geek não poderia terminar melhor. Peter Jackson nos presenteia (e se presenteia também, claro), com a história antes da história de “O Senhor dos Anéis”.

 

[highlight color=”green”]Kadu assistiu “O Hobbit” e teve nerdgasmos.[/highlight]

 

Netflix chega indiretamente ao Ubuntu: saiba mais detalhes

O mês de Novembro tem sido um maravilhoso mês para os usuários de Linux. Em especial, para os usuários de Ubuntu, que têm a sua disposição alguns dos melhores serviços de entretenimento e comunicação, mesmo que indiretamente, como é o caso do serviço de filmes por Streaming Netflix.

O serviço chegou no final do ano passado ao Brasil, e, embora seu catálogo de filmes não seja tão extenso quanto o catálogo de filmes e séries na versão americana no serviço, ele dá para a diversão da família.

Custando menos de 15 Dilminhas, ele provê filmes novos e antigos, algumas séries de TV, desenhos animados, animês e até filmes recentes, como Jogos Vorazes.

O serviço está disponível para Windows e Mac, mas um projeto do blog iheartubuntu resolveu fazer um trabalhozinho manual e permitir que usuários Linux se conectem e desfrutem do serviço de filmes e séries utilizando o WINE como base, uma versão modificada do Firefox e o plugin Microsoft Silverlight, usado pelo aplicativo.

Para assinar o Netflix, é necessário possuir uma conta bancária nos bancos Santander ou Bradesco, ou um cartão de crédito, mas lembre-se que o primeiro mês é gratuito.

Caso você decida instalar o Netflix em seu Ubuntu, tenha em mente que para desfrutar do serviço, uma conexão de no mínimo 2Mbps é requerida. Minha conexão é de 5 Mbps e me pergunto se a qualidade da transmissão seria melhor se a conexão fosse mais rápida.

Para iniciar o processo de instalação, lembre-se que este não é um aplicativo fornecido pelos canais oficiais de distribuição do Ubuntu ou na Netflix, e por isso será necessário o uso do Terminal para o processo de instalação, que segue abaixo:

sudo apt-add-repository ppa:ehoover/compholio
sudo apt-get update && sudo apt-get install netflix-desktop -y

Ao final do processo, procure no Painel do Unity o ícone do Netflix.
Caso sua instalação do Ubuntu seja de 64bits, entre no terminal com o comando abaixo:

rm -rf ~/.netflix-desktop

O projeto atualmente necessita de algumas doações. Para doar, acesse o site oficial do projeto: Erich Hoover

My name is Alice, and this is My World!

// < ![CDATA[
// < ![CDATA[
// < ![CDATA[
// < ![CDATA[
//
// < ![CDATA[
// < ![CDATA[
// < ![CDATA[
// < ![CDATA[
//

Com essa chamada, o viral do quinto filme da série Resident Evil impressiona nos cinemas.
Embora a série de filmes pouco lembre o enredo dos games, este parece ser um dos mais ambiciosos da série para o cinema e mais uma vez, traz Mila Jovovich no papel de Alice e teve um orçamento de U$ 90 Milhões.

Albert Weslker está de volta para mais maldades :)

Confira os três trailers de Resident Evil: Retribution, que estréia em 14 de setembro nos principais cinemas brasileiros:

 

Disney leva vilões dos games para o cinema em longa-metragem

A Disney resolveu virar o mundo dos games de ponta-cabeça e mostrar que todo vilão, no fundo, no fundo, tem um coração de ouro com o longa “Detona Ralph 3D”.

O filme traz Zangief e M. Bison de Street Fighter, Kano de Mortal Kombat, Koopa, das aventuras do Super Mario, Robotnik/Mr. Eggman, das aventuras do Sonic, um zumbi doido para dar amor, o fantasminha de Pac-Man, entre outros. Confira o trailer:

 

O filme parece divertido e traz inúmeras referências ao que nós, geeks, amamos!

Aguarde mais novidades!
// < ![CDATA[
// < ![CDATA[
// < ![CDATA[
//
// < ![CDATA[
// < ![CDATA[
// < ![CDATA[
//

Trailer: Upside Down mistura Ficção, Fantasia e Romance

Saindo um pouco da seriedade em excesso que o blog vem seguindo nas últimas semanas, vamos relaxar e conhecer um filme que estréia em 2012 e que tem uma imensa ligação com o nosso geekverso: Upside Down.

O longa mistura ficção científica e fantasia a um pouco de romance a la Romeu & Julieta ao colocar Adam (Jim Sturgess) como um homem que procura na dimensão paralela (visível em seu mundo) o grande amor de sua juventude, Eve (Kirsten Dunst).

 

Temos um prato cheio para Geeks que tem namoradas (rss), meninas suspirarem no cinema novamente e um tratamento de imagem e efeitos visuais arrebatadores.

O filme ainda não tem data prevista oficialmente para estréia no Brasil, mas especula-se que seja em novembro.

Upside Down traz no elenco de envolvidos na produção Alex McDowell, desenhista de produção de Watchmen. O roteiro foi escrito por Juan Diego Solanas e Santiago Amigorena

Na trama da produção franco-canadense, uma paixão platônica à Romeu e Julieta acontece entre dois jovens de dois mundos separados por duas forças gravitacionais – o de cima e o de baixo.

O roteiro foi escrito por Solanas e Santiago Amigorena. Alex McDowell, desenhista de produção de Watchmen, é um dos nomes envolvidos em Upside Down, que chega aos cinemas em 2012.

"Trailers Teasers" de filmes "cool" para 2012 direto do Super Bowl

 

Pena que nós, aqui no Brasil não temos um tipo de Show do Intervalo como os americanos têm com os intervalos do Super Bowl. De lá, espalham-se os comerciais mais bacanudos e históricos, como o comercial da Apple, de 1984. Reunimos aqui os trailers de filmes irados que chegarão nesse ano e que passaram no show do intervalo americano:

Vingadores:

G.I. Joe: Retaliation:

John Carter:

O Ditador:

O ótimo "Lanterna Verde" estreia no Brasil

Lanterna Verde – O Filme, uma grande produção da Warner/DC sobre heróis. Possívelmente a melhor, depois de “O Cavaleiro das Trevas”, estreou nesta Sexta Feira, 19 de Agosto, bem atrasadinha em relação ao lançamento americano.

O filme conta a história de Hal Jordan, que recebe de um alien moribundo chamado Abin Sur um anel que lhe concede habilidades extraordinárias, de acordo com sua capacidade criativa e o torna um patrulheiro espacial chamado de “Lanterna Verde”.
A Terra está localizada no setor 2814, dos mais de 3000 setores do universo. Hal é designado a ser o patrulheiro deste setor e recebe treinamento de um ex-aluno de Abin Sur: Sinestro.

Hal, em sua primeira missão, tem de enfrentar o terrível vilão Parallax, que se alimenta de medo e representa uma ameaça para a Terra e para o planeta QG da tropa dos Lanternas Verdes, Oa, e está sob permanente supervisão dos Guardiões.

A história do filme é o mesmo clichê de sempre: O chamado, a descoberta, a negação, a mocinha, o perigo, o retorno triunfal, a ameaça a humanidade, o salvamento heroico e o beijo no final. Conta também a origem do personagem (que, na minha opinião, ficou bem convincente em relação aos quadrinhos) e mostra que, ao que parece, a DC aprendeu um pouco com a Marvel no cinema e trouxe um filme Top-Top.

Lanterna Verde pode não ter feito uma bilheteria de sucesso nos Estados Unidos e ainda ter conquistado uma nota “meia boca” pela crítica da veja, mas para os fãs de HQs, foi um prato cheio. Aventura, Poderes, efeitos especiais de ótima qualidade e um herói “humano”.

Confira o trailer abaixo e procure o cinema mais perto de você.

Lanterna verde traz no elenco Ryan Reynolds como Hal Jordan/Lanterna Verde, Blake Lively como Carol Ferris, Tim Robbins e Peter Sasgaard sob a direção de Martin Campbell.

PS: Não saia quando os créditos começarem a aparecer.

PS2: Continuar lendo a partir daqui é de sua inteira responsabilidade.

Para quem não conhece o Lanterna Verde “Hal Jordan”, pode achar que sua vida de herói foi sempre “heroica”. Não foi bem assim…

Alguns eventos ocorrem no ano de 1993, quando Superman morreu, voltou da morte e teve de enfrentar quatro “impostores”. Dentre esses impostores, um grande vilão, o Superciborgue, lançou uma bomba sobre Coast City, a cidade de Hal Jordan, dizimando toda a população local.
Hal ajudou Superman a derrotar os vilões e recuperar seu espaço, mas perdeu todos os entes queridos nessa “quest”.

Após esses eventos, Hal sentiu-se tentado a usar o poder do anel para trazer de volta sua cidade, mas seu pedido foi negado pelos guardiões. Enfurecido, ele então enfrentou e aniquilou toda a tropa dos Lanternas Verdes, assassinou quase todos os anões e lançou-se dentro da Bateria Central, absorvendo todo seu poder, assumindo a alcunha de Parallax e tornou-se um dos maiores vilões do universo DC.

Um anão escapou e então chegou na Terra à beira da morte. Com ele, havia um último anel e esse anel ele deu a Kyle Rayner, um desenhista de quadrinhos.

Anos se passaram e uma ameaça sem precedentes chegou à Terra: uma criatura chamada “Devorador de Sóis”, que simplesmente absorvia toda a energia de grandes estrelas. Era o fim da Terra.
Com a Liga da Justiça sem muita coisa para fazer, Superman sem poderes (afinal, sua energia vem do Sol), algo tocou o coração de Hal e ele então se sacrificou, em um ato de redenção, para salvar a humanidade do congelamento e aniquilação total.

Mais um tempo se passou e a DC Comics resolveu trazer de volta o bom e velho Hal. Para isso, ela contratou Geoff Johns para dar uma explicação para tais acontencimentos e revitalizar a franquia.

Johns então criou uma cadeia de  eventos, que incluía a “impureza” da energia amarela, a energia que impõe e se alimenta do medo no interior da bateria central. Essa impureza impregnou Hal até que ele fosse dominado pela entidade Parallax e fez tudo o que fez.

Explicado esse ponto, era hora de separar os dois e colocá-los cara-a-cara. Daí, surgiram, então, outros Lanternas: Azul, Vermelho, Lilás, Negros…zumbis…e por aí vai…

O Lanterna Verde é um antigo herói da DC, mas que ganhou mais notoriedade no início da década de 90. O primeiro Lanterna Verde foi Alan Scott e sua origem não trazia nada de “intergaláctico”.

Para saber mais sobre a história do Lanterna Verde, sugiro o podcast do blog Jovem Nerd “Lanterna Verde e o arco-íris de energia” e a animação “Lanterna Verde: Primeiro Voo”.

Análise de "A Origem" (Inception)

Atenção: O texto abaixo pode conter spoillers.

A Origem, como Inception foi nomeado no Brasil vem sendo até o momento, em minha concepção o filme mais inteligente do ano, embora deixe alguma coisa perdida no ar.

Tão fascinante desde Matrix e tão complexo desde Matrix (!!!) o filme se faz necessário ver mais de uma vez para entender a complexidade de alguns diálogos, as ações de algumas cenas e apreciar cada personagem em sua plenitude.

Don Cobb é foragido da polícia pela acusação do assassinato de sua esposa e é especializado em roubar informações das pessoas nos momentos em que elas estão mais vulneráveis: Durante o sono. Cobb possui talentos e tecnologia para entrar nos sonhos dos outros, driblar a segurança de mentes alheias e levar aquilo que lhe interessa. Porém, Cobb se mete com a pessoa errada quando lhe é passada a missão que, ao invés de roubar, Cobb teria que inserir uma ideia na mente do herdeiro de um império em troca de sua liberdade.

Don mantém em sua mente lembranças de sua falecida esposa e estas lembranças tornam sua mente uma armadilha até para ele mesmo e compartilhar seu sonho com sua equipe pode ser fatal.

O filme lembra muito Matrix e seus agentes, mas sem perder a originalidade. A mente tenta se proteger dos agentes estranhos perseguindo os invasores, assim como os agentes em Matrix. Uma das partes mais interessantes é a metalinguagem, onde é criado um sonho dentro de outro sonho, e o tempo em cada um deles é diferente, de forma que 5 minutos dentro do primeiro sonho pode ser equivalente a 1 hora dentro de um sonho, a 2 horas dentro do segundo sonho e assim por diante. Realmente intrigante.

O elenco do filme foi muito bem escolhido, com destaque para o próprio DiCaprio e para Ellen Page, que interpreta uma arquiteta, que cria o mundo e os níveis dos sonhos.

Christopher Nolan mostrou que não sabe apenas alavancar personagens decadentes no cinema, mas sabe criar e dar nome as coisas que nem sabíamos que tinhamos.

O filme é imperdível. Vale a pena ver mais de uma vez e com muita atenção.

Remake de “O Retrato de Dorian Gray” estréia em Setembro no Reino Unido

doriangray-poster4

A refilmagem do clássico de Oscar Wilde, “The Picture of Dorian Gray” estréia em 09 de setembro no Reino Unido.

Na história, o retrato de Dorian Grey envelhece, enquanto o próprio Dorian continua jovem. Entretanto, seu senso de moral vai tornando-se cada vez mais torto.

O filme conta com a atuação de Ben Barnes (Crônicas de Nárnia: Príncipe Caspian) e Colin Firth (O Diário de Bridget Jones) e não tem data prevista de estréia no Brasil.

Fique com o trailer abaixo.

Filme e documentário para entender a história dos Sistemas Operacionais.

Falar que gosta de Windows/Mac/Linux/Whatever alguém sempre fala, temos fanboys para tudo neste mundo, mas difícil mesmo é ter pessoas que conhecem ou sabem a história por trás do surgimento dos desktops e é exatamente isso que um filme e um documentário os quais vou indicar aqui neste texto abordam.

O Primeiro deles, “Os Piratas do Vale do Silício” (Pirates of the Silicon Valley), trata da história da Apple e da Microsoft, de como surgiram e como os seus criadores chegaram ao ponto que hoje se encontram, quais as dificuldades em um mercado que não acreditava que um dia computador caseiro seria impossível e até mesmo de como o mouse foi parar nas mãos da Apple.

O filme não chegou a ser lançado em cinema, tendo apenas formato para TV, mas tem muito conteúdo. Depois de assistí-lo, passei a dar mais valor a coisas que eu não dava tanta atenção.

O Documentário “Revolution OS” trata da história do Software Livre, de como surgiu, a filosofia por trás do projeto, a história de Richard Stallman, o surgimento do Linux, entrevistas com Linux Torvalds, a criação da GPL e a carta malcriada feita por Bill Gates à FOSS e outras figuras importantes do Software Livre. Sem dúvida, um excelente documentário para aqueles que gostam de Software Livre mas não conhecem sua história e mesmo para aqueles que não gostam de SL, mas têm curiosidade em saber como surgiu.

Não tem nada para fazer no final de semana? Vá ver filmes educativos!

Ficha Técnica:

Pirates_Of_The_Silicon_Valley Piratas do Vale do Silício
(Pirates of Silicon Valley, 1999)
» Direção: Martyn Burke
» Roteiro: ?
» Gênero: Drama
» Origem: Estados Unidos
» Duração: 95 minutos
» Tipo: Longa/Direto para TV
» Trailer: clique aqui
» Site: clique aqui

————————————————————————————————————————-

Revolution OS Revolution_OS
(Revolution OS, 2001)
» Direção: J.T.S. Moore
» Roteiro: J.T.S Moore
» Gênero: Documentário/Comédia
» Origem: Estados Unidos
» Duração: 85 minutos
» Trailer: clique aqui

————————————————————————————————————————-

Yoomp

A pirataria parece estar perdendo espaço…

sin-city-poster09Aos poucos as coisas parecem estar tomando um certo rumo no país do “jeitinho brasileiro”, onde quase sempre (senão sempre) se encontra um jeitinho de burlar as coisas ou tirar proveito de situações adversas.

Eu adoro filmes, coleciono DVDs, mas jamais comprei sequer um filme pirata na minha vida…ok, ok, tenho lá meus 300GB de videos baixados da net, mas pelo menos 20% deles eu possuo o DVD Original. Ora, mas porque você baixa então, se vai comprar o original? A resposta para a pergunta é: Quando eu faço o download de algo, gosto o suficiente para querer ter, eu compro…mas não saio por aí gastando R$ 29,90 ou R$ 39,90 em filmes…eu espero eles chegarem a R$ 14,90, R$ 12,90 ou  até R$ 9,90 e o meu paraíso de filmes é nas Lojas Americanas…

Lembro-me bem de quando saiu o filme Sin City, que eu vi no cinema, baixei para ver mais vezes, fiz uma postagem em um antigo blog sobre o assunto e pesquisei preços no lançamento do DVD. O Filme é ótimo, mas minha realidade financeira não permite que eu gastasse R$ 44,90 em um DVD, tampouco o meu bom senso. Aguardei e, eis que ontem, passeando pela Americanas do Shopping Vitória, me deparei com o DVD completinho de Sin City por apenas R$ 12,99. Agarrei-me àquele DVD como se fosse a última preciosidade da loja, mas haviam mais filmes: A Trilogia do Senhor do Anéis a 16,99, Batman Begins e Superman Returns à R$ 12,90…parece que acertaram em cheio os títulos que merecem destaque, ainda bem que tenho os outros citados. Comigo sempre foi assim, sempre comprei meus filmes nestes preços. A questão é paciência, e assim podemos fugir da pirataria.