Arquivo da tag: multimidia

Multimídia no Ubuntu: Criação de DVDs caseiros com DVD Styler

Às vezes, queremos apenas jogar um monte de vídeos em um DVD e levar para o almoço de final de semana com amigos. Ficar procurando ferramentas para isso pode revelar algumas interessantes, mas pode levar tempo e nem sempre atender àquela necessidade.

O DVD Styler, assim como as outras ferramentas apresentadas na série Multmídia no Ubuntu, é uma ferramenta simples para criação de DVDs, que podem não ser tão simples como a interface do programa.

A criação de DVDs é feita no estilo “Arraste e solte”. Assim, é possível inserir vídeos e alterar o plano de fundo dos menus.
Direto da interface do DVD Styler é possível também gravar seu DVD ou apenas criar a imagem ISO para ser gravada posteriormente.

Seguindo a linha de produção multimídia caseira no Ubuntu, já mostramos aqui a possibilidade de edição de imagens com o GIMP, recorte, aplicação de filtros e efeitos em vídeos com o Avidemux e a aplicação de efeitos especiais em vídeos e exportação para o Youtube com o OpenShot. Continuaremos a mostrar outras ferramentas (livres ou não) de criação de conteúdo multimídia no Ubuntu.

O DVD Styler está disponível para download e instalação gratuitamente direto da Central de Programas do Ubuntu.

Você pode receber as atualizações do OrgulhoGeek com a agilidade do Twitter. Siga-nos! @orgulho_geek

XBMC estará disponível no Ubuntu Precise (12.04)

//
//
O XBMC, um dos melhores softwares gerenciadores de mídias que conheço, depois de anos, está prestes a ganhar seu espaço na Central de Programas do Ubuntu.

O XBMC (XBOX Media Center) é um projeto que nasceu livre e continuou a implementar melhorias na Central de midias do XBOX clássico, o projeto cresceu, mas tinha muitas dependências desencontradas, o que impedia que ele fosse inserido nos repositórios oficiais do Ubuntu.

O desenvolvedor do XBMC e do Debian Andres Mejia pegou o trabalho de trazer o Media Center para o Debian, e, consequentemente, ao Ubuntu Precise.

Esta é uma grande novidade e que deixa nós, usuários de Ubuntu muito felizes, pois não teremos mais o trabalho de juntar vários repositórios de terceiros, instalando aplicativos e dependências “na unha” e ainda correr o risco de ter instabilidades na instalação.

Parabéns Ubuntu, parabéns XBMC. Obrigado, Andres Mejia!

Anúncio oficial

Multimidia no Ubuntu: GIMP 2.8 ganha repositório para o Precise

Dia desses falei do GIMP 2.8, e que seria possível instalá-lo rodando um script que baixa todas suas dependências direto do gitHub. Muito legal, mas as coisas poderiam ser melhores na hora de instalar… e não é que ficaram?

O GIMP 2.8 acabou de desembarcar em um repositório, pronto para o Ubuntu Precise. Isso significa que atualizações serão recebidas juntos com as atualizações de sistema.

GIMP 2.8
Agora, além de janelas únicas, o GIMP abre imagens em abas

Para você que instalou via Script, simplesmente abra o Nautilus como root (ou sudo nautilus no Terminal), acesse Sistema de Arquivos > opt e delete a pasta gimp-2.8.

Após deletar a pasta do GIMP feche o Nautilus e insira os comandos abaixo:

rm .local/share/applications/gimp2.8RC1.desktop
(este comando apaga o atalho do GIMP2.8 instalado via Script)

sudo add-apt-repository ppa:otto-kesselgulasch/gimp
sudo apt-get update
sudo apt-get install gimp


Multimidia no Ubuntu: Faça edições avançadas em vídeos com o OpenShot

O OpenShot é uma ferramenta livre de edição de vídeos e está para o Ubuntu assim como o Movie Maker está para o Windows.
Com opções de aplicação de camadas de vídeos, efeitos de transição e múltiplas faixas de áudio, o OpenShot pode integrar-se ao programa Blender para gerar textos e objetos em 3D para deixar seu vídeo ainda mais profissional (embora a complexidade da interface do Blender assuste algumas pessoas, o OpenShot é simples de “manusear”).

O OpenShot é o tipo de ferramenta que “Simplesmente Funciona”. Capaz de cortar, inserir elementos e efeitos bacanas, ele não se compara às ferramentas profissionais, mas é adequado à editar os vídeos de viagens e finais de semana que fazem a alegria das famílias.

Efeitos interessantes, como cartunização, posterização e diversos outros podem ser aplicados nos vídeos. Transições e outros também.

Dois vídeos produzidos pelo OrgulhoGeek mostrando jogos foram completamente editados no OpenShot. O vídeo demonstrativo do jogo Oil Rush foi montado com partes in-game e pedaços do trailer do game, baixado do Youtube. Juntei algumas faixas de áudio e direto da interface do programa, exportei-o para o Youtube. Confira:

O OpenShot também exporta para diversos formatos de arquivos, entre eles, MP4, AVI, DVD e outros e pode ser instalado direto da Central de Programas do Ubuntu gratuitamente.

Multimidia no Ubuntu: Tipografia também pode ser livre

Quem disse que não nos importamos com a apresentação de nosso material? É claro que sim, e tem mais: existe tipografia livre.

Um dos melhores sites sobre design que conheço é o chocoladesign.com, que traz excelentes trabalhos de arte e tipografia. Todos, ou quase todos, claro, proprietários. Então, faltava um representante no mesmo nível, de igual pra igual…. Faltava.

O diferencial, é que além de apreciar os belos trabalhos, você pode baixar, modificar e compartilhar outra vez, e baixar seu compartilhamento modificado, e modificar. Isso é arte!

Confira alguns exemplos:

O set de fontes Ubuntu, desenvolvido sob encomenda pela Canonical e usado neste blog, foi usado também no vídeo do site de leilões Umbarato e é uma excelente opção, por possuir uma alta legibilidade e ser extremamente simples e bonita. Veja o exemplo:

E você: Quando vai mostrar o seu trabalho criado no Ubuntu?

Mais trabalhos deste tipo podem ser encontrados no site theleagueofmoveabletype.com

Confira os artigos anteriores sobre a série “Multimidia no Ubuntu”:
Gimp 2.8 entra em fase de testes
Arte e animações 3D com o Blender
Corte e exporte vídeos facilmente com o Avidemux
Trailer de London Project
Faça edições avançadas em vídeos com o OpenShot

Multimidia no Ubuntu: Corte e exporte vídeos facilmente com Avidemux

Quem vem do Windows, que conta com uma infinidade de ferramentas de edição de imagens, vídeos e afins e chega no Ubuntu precisando de algumas dessas ferramentas, pode se sentir um pouco órfão. O que acontece, é que, embora seja bem reduzido o número de ferramentas deste tipo para a plataforma, ela conta com opções similares, mas que vão direto ao ponto.

Avidemux: pequeno e funcional

AvidemuxO Avidemux é uma ferramenta pequena e simples, que permite, sem menus internos, fazer pequenas edições em vídeos, como cortes, redimensionamento, filtragem e codificação, inserir legendas, logos e outros.
Com uma interface intuitiva, quem já usou alguma ferramenta do tipo, saberá exatamente o que fazer. Quem nunca usou poderá descobrir com facilidade.
Nos testes com o Avidemux, fiz cortes em vídeos FullHD e recodificação sem qualquer tipo de problemas.

Aplicação de filtros em vídeos pelo Avidemux
Aplicação de filtros em vídeos pelo Avidemux

O software pode ser instalado gratuitamente no Ubuntu direto pela Central de Programas. O indicado para uso com o Ubuntu é o Avidemux GTK, que usa o mesmo tipo de framework da interface gráfica do sistema.

Multimidia no Ubuntu: Arte e animações 3D com Blender

Durante esse mês, abordarei algumas ferramentas de produção multimídia no Ubuntu. O último artigo publicado aqui tratava do GIMP e sua nova interface. Considerá-lo-ei o ponto de partida.

O cinema já descobriu o Blender com o filme Shrek 2 e alguns outros. Designers corajosos já desvendaram a qualidade da engine do software livre de criação e renderização 3D e, embora a interface dele pareça complicada aos mais leigos no assunto, ela é poderosa, provendo tudo o que é necessário para animações, físicas, jogos e outros.


Nesta página
é possível conhecer o portfólio público criado com o Blender, mas abaixo vai um resumão de vários deles:

Enquanto as pessoas temem a migração para sistemas baseados em Linux por não encontrar seus softwares preferidos (e pagos, e caros, e etc…), uma quantidade de talentosos artistas mostram sua técnica (que é o que faz o artista) com um software gratuito e de qualidade.

Nas duas apresentações sobre Ubuntu, que fiz na Faculdade Salesiana, mostrei como exemplo de produto de software livre de qualidade o curta Big Buck Bunny. Confira abaixo:

 

Quanto à interface deveras “complicada”, traz tudo o que é necessário para a criação destes excelentes trabalhos mostrados no vídeo acima, e com alguma busca no Youtube sobre “tutorial Blender”, você poderá encontrar excelentes referências sobre as ferramentas do Blender.

E assim, vão caindo as mentiras de que “Sistemas baseados em Linux não possuem programas de qualidade”. Mentira! Bullshit! Não tem o programa da Adobe. Não tem o programa da AutoDesk, mas tem artistas talentosos que conseguem extrair o máximo que podem apenas com sua técnica.

No Ubuntu, o Blender pode ser instalado diretamente pela Central de Programas.

Alguns sites de referência para o Blender:

Blender.org (Site Oficial)
Blender Nation (Interessantíssimo)
Blender total

Gimp 2.8 entra em fase final de testes

O GIMP, um dos maiores softwares de edição de imagens de código aberto, depois de anos sem uma nova versão oficial, acabou de ganhar um Release Candidate, que é uma versão de testes finais antes do lançamento oficial.

Gimp 2.8Em produção desde 2009, o GIMP 2.8 traz melhorias necessárias para a adoção da plataforma por pessoas que ainda viam neste programa um tipo confuso de editor. Confira:

  • Modo Janela única, que, opcionalmente exibe imagens e diálogos encaixáveis em apenas uma janela.
  • Grupos de camadas suporte organização de camadas em estrutura do tipo árvore.
  • Editar texto com a ferramenta Text Tool agora é realizada em uma camada, ao invés de uma janela à parte. Misturar diferentes textos em uma mesma camada agora é possível.
  • Salvar e exportar são atividades separadas. A opção Salvar apenas salvará no formato nativo do GIMP, que é o XCF.
  • Entrada de tamanhos agora suporta expressões matemáticas simples, como  “50%”, “30in + 40px” ou “4 * 5.4in”.
  • As engines dinâmicas de pincel foram expandidas consideravelmentem tornando quase todos os aspectos do pincel controláveis por uma infinidade de entradas, todas configuráveis com suas próprias curvas de resposta.
  • Agora é possível salvar os estados de configurações das ferramentas com nomes  significativos.
  • Uma nova ferramenta de transformação Gaiola foi adicionada, a implementação de uma abordagem inovadora para a transformação livre, a qual torna possível deformar objetos usando um quadro definido pelo usuário.
  • Novos widgets, configuração e outras melhorias para dispositivos avançados (como mesas de desenhos/tablets).
  • Agora é possível etiquetar recursos do GIMP, como pincéis.
  • Dezenas de outras melhorias e correções.
GIMP 2.8
Agora, além de janelas únicas, o GIMP abre imagens em abas

Para instalar o GIMP 2.8 RC1 em seu sistema baseado em Linux, baixe o Script de instalação do GIMP, hospedado no GitHub, aplique a permissão de execução e execute-o. O download das dependências e do GIMP poderá ser superior à 400MB.

Download do script de instalação do GIMP 2.8

Para aplicar a permissão de execução, caso esteja utilizando o Ubuntu ou outro sistema que tenha como gerenciador de arquivos o Nautilus, clique com o botão direito do mouse sobre o arquivo, selecione a aba Permissões e marque a opção “Permitir a execução do arquivo como um programa”.

Lembre-se que esta é uma versão de testes do programa, sendo assim, mesmo que em Release Candidate, está sujeito à falhas.